quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

TEMOS O QUE COMEMORAR ACERCA DA PL 122




Foi votado no Congresso Nacional o PL122 no último dia 17/12, esse tal monstrengo de projeto não foi aprovado. Assim definiu Júlio Severo: “E quanto à promessa do senador petista Paulo Paim de aprovar o PLC 122 neste ano? Virou pó. Por isso, comemore. Celebre! Pule de alegria! Cante cânticos de regozijo na presença de Deus!”
Chmo o projeto de monstrengo porque ele atenta contra a família brasileira, unidade nacional, a liberdade de pensamento e de expressão. Noutras palavras ele totalmente contra a Constituição Federal de nosso País. Visto que tem como propósito supervalorizar alguns elementos em detrimento de outros, alegando discriminação, sendo que quem faz a discriminação são eles criando cotas para negros, comprando a mídia e fazendo rodar uma mentira o tempo todo. Porém, felizmente, no dizer de alguns esse projeto foi sepultado e virou pó.
É claro que esse monstrengo não passou pois houve esforço de toda a parte: dos líderes religiosos, dos blogueiros, dos que telefonaram aos congressistas, dos congressistas que votaram, etc.
Incrivelmente, agora não falta “benevolência” da [1]Dilma Youssef que segundo o IG pediu aos congressistas que não votassem. Mas a verdade é que o Senador Eduardo Lopes do PRB-RJ propôs que a proposta fosse incorporada a discussão do novo Código Penal que tratará do crime de intolerância, e nesse sentido foi melhor, visto que ali serão discutidos os assuntos mais tecnicamente do ponto de vista jurídico. A proposta do Senador Eduardo Lopes foi aprovada com 29 votos a favor; 12 contrários;  e 2 abstenções. Quanto ao pedido da Dilma seja como for, evidentemente que agente não vai engolir essa.
Apesar da vitória devemos estar atentos, visto que esse grupo de esquerda não se deu por vencido, contudo podemos comemorar e festejar. Por outro lado é lamentável que houve segmentos religiosos que se dizem cristãos que apoiaram a PL 122, tais como a Igreja Católica (acredito que seja em parte), Anglicana e Luterana segundo certo blog de um jornalista da VEJA. Contudo, há o que celebrar e a luta continua.
Deixo aqui a minha manifestação de apreço a meus amigos e leitores do meu blog e Facebook, mas quero faz menção à Dra. Damares Silva, ao Senador Magno Malta, Silas Malafaia e tantos outros que se envolveram nesse pleito e assumiram riscos tremendos. Deus os recompensará em Cristo, a Ele a glória eternamente. Amém!



quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Empoderamento Cristão - Para o louvor de sua glória e graça - Ef 1.6



Percebe-se que Paulo, o autor da Carta aos Efésios, tem um deslumbre, um maravilhamento. Dessa maneira suas palavras são vigorosas e traduzem uma enorme satisfação ante a percepção espiritual que ele alcançou, mas que agora transmite a seus leitores. As bênçãos são muitas e abundantes em Cristo para o louvor de sua glória e graça. Vejamos mais detalhadamente.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Empoderamento Cristão - Predestinados nele - Ef 1.5



Fomos predestinados para sermos filhos de Deus, Ele nos adotou em seu Filho unigênito e hoje podemos chamá-lo de Pai. Embora Freud e tantos outros critiquem e chamem esse privilégio de eterna infância, a verdade é que temos uma alegria indizível e eterna!

Empoderamento Cristão - Eleitos nele - Ef 1.4



Deus nos escolheu em Cristo antes da fundação do mundo, mas com que propósito? O que significa essa eleição em Cristo?

domingo, 15 de dezembro de 2013

Empoderamento Cristão - Abençoados Nele - Ef 1.3

Sempre houve interesse do homem no céu, sua admiração fez com que Ele viesse a se prostrar (idolatrar) diante da sua grandeza. No caso dos efésios, eles adoravam a Diana, a deusa virgem da caça (Artemis). Mas quem de fato confere ao homem toda sorte de bênção de natureza espiritual e eterna é o Senhor Jesus Cristo - VEJAMOS.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

O que significa empoderamento?



O que significa empoderamento? É isso que trataremos a seguir. Falaremos do conceito secular de modo resumido, e também da aplicabilidade do termo segundo a visão cristã paulina. Esse trabalho tem como finalidade ser um devocional, um estudo bíblico, um desafiar a igreja cristã mostrar quem realmente ela é. Na verdade o presente trabalho tem uma abordagem multifacetada a partir do texto da Carta aos Efésios. Não visa competir, substituir ou se superestimar em relação aos outros comentários bíblicos. Procura dentro do possível interpretar o texto sagrado visando uma aplicabilidade à realidade presente.
Empoderamento é uma palavra que a partir do inglês (empowerment), significa o desenvolvimento de uma consciência social dos direitos sociais. Ela vai além da iniciativa individual de conhecimento e superação de uma realidade em que se encontra. Pode-se dizer que é a consciência de uma cidadania que procura atingir o aspecto individual e coletivo. Observando-se o princípio de alteridade, quer dizer, de se colocar no lugar do outro, de um agir interdependente do outro.
O termo empoderamento você não vai encontrá-lo na Bíblia, mas o seu conceito está presente ali. Visto que a organização social judaica tinha como princípio de vida o amor a Deus e ao próximo, Dt 6.5; Lv 19.18. Toda a base jurídica judaica está firmada sobre a base do amor, e tanto Jesus quanto Paulo confirmam isso, Mt 22.35-40; Rm 13.9-10. É claro que esse amor é o resumo de todas as virtudes que o compõe, conforme são demonstradas por Paulo em 1Co 13.1-13.
Se do ponto de vista secular o empoderamento trata-se do desenvolvimento de uma consciência atrelada aos direitos sociais. Do ponto de vista cristão é, porém o desenvolvimento de uma consciência da própria cidadania que vai além da terrena. É o desenvolvimento da consciência de cidadania celestial, pois o cristão crê na vida além-túmulo. Essa cidadania celestial é desenvolvida tanto no aspecto do indivíduo quanto no coletivo, pois elas acontecem simultaneamente como toda sociedade normal.
Diferentemente do empoderamento secular em que a consciência de cidadania pode ser ou será dessacralizada em muitas sociedades. O empoderamento cristão tem como base a Bíblia Sagrada, mas destaca-se a palavra de Jesus Cristo e dos seus apóstolos. Posto que eles sejam os fomentadores de toda a doutrina cristã, 1Co 3.10-11; Ef 2.20; 4.11-13. Assim que a Igreja nasceu e foi se desenvolvendo houve a necessidade de se trabalhar uma identidade que expressasse o Cristo ressuscitado.
Ela, porém desenvolveu-se sob constante perseguição e por esse motivo, a necessidade do ensino também a distância por meio das cartas. Paulo foi o pioneiro nessa estratégia em relação às igrejas que tinha fundado na Ásia Menor e na Europa. Deixando-nos um importante legado que opera o cultivo e a consolidação da identidade cristã.
A identidade cristã tem uma estreita relação com o amor fraterno como já foi dito acima, mas também com o poder de Deus. Esse poder que opera no universo, também opera no interior dos crentes efésios e dos crentes em geral. Mas também é o mesmo que ressuscitou a Jesus Cristo dentre os mortos pondo-o acima de todo o principado e potestade, poder e domínio. Paulo não apenas conscientiza os crentes quem são agora mediante o conhecimento do que são em Cristo. Como também intercede por eles para que sejam fortalecidos, empoderados mediante o Espírito Santo no homem interior. E nessa oração ele retoma o conceito específico de amor, todavia falando do amor de Cristo, que é a base da identidade cristã, Ef 3.16-18.
Cabe dizer aqui que esse amor não é uma alienação (no sentido negativo) como alguns imaginam – alheação. Pois o amor é o envolvimento, um doar-se inteligente, a busca pelo bem estar alheio e pessoal. Alienação vem do latim (alienationis) que significa transmissão do direito, abandono, é estar alheio. Do ponto de vista político a alienação consiste no desinteresse por questões políticas ou sociais. Porém não é o que tem acontecido entre os cristãos católicos, protestantes e evangélicos, visto que se tem demonstrado uma preocupação com questões sensíveis à coletividade. Como por exemplo: A luta contra o aborto, contra o uso antiético e discriminado das células tronco, questões de gênero tem feito parte das discussões nos templos e lares, etc.
Esse envolvimento com questões políticas e sociais acontece pelo nobre desejo do bem estar comum. Pastores, mestres bíblicos e políticos cristãos tem-se engajado nas lutas descritas acima, não meramente para “mostrarem que são do contra”. Mas assim tem procedido porque além da consciência individual há a consciência coletiva de se existir no mundo. Que é tão transitória e crucial diante daquele de quem teremos que prestar contas, e também da nossa posteridade que herdará o nosso legado seja ele qual for.
O amor ensinado por Jesus e Paulo trás consigo um compromisso com a justiça, a decência e a santidade. A busca pelo bem estar geral, isto é, o nosso e o alheio. Não há nenhuma instituição no Brasil e no mundo que contribua mais para a sociedade pós-moderna do que a igreja cristã. Seja no combate a pobreza, ou na recuperação de dependentes químicos, na devolução de indivíduos ex-criminosos à sociedade, uma vez recuperados, etc.
Esse posicionamento cristão contraria o que Karl Marx (1818-1883), como crítico religioso disse acerca da alienação religiosa em seu tempo. Ou seja, que a alienação é “em contraposição ao seu mundo de infelicidade bem e terrena o homem cria um mundo de felicidade ilusória – os Céus – que acaba por adormecer a sua capacidade de transformação do existente; a religião é, assim, e segundo a expressão de Marx, o ‘ópio do povo’” *. Tal posicionamento pode caber em alguma situação isolada, mas a Igreja cristã em geral é consciente de sua atuação no mundo como a expressão da praxis da sua fé. Somente participará do reino de Cristo aquele que tiver buscado viver em santidade e buscar o bem alheio, Mt 25.35,36.

O empoderamento cristão é, portanto uma identidade formada a partir do amor que o mundo espera ver, e que Deus deseja manifestar. E que como cristãos individuais e coletivamente falando se faz necessário que essa identidade se manifeste de fato. A Igreja cristã foi deixada no mundo para amar e para amar é que ela no mundo permanece. Só assim combateremos as ideologias da dessacralização e da mundanidade vazia. De que maneira? Através do extraordinário, invencível, obstinado e eterno amor de Deus.
______________________
SERRA, Joaquim Mateus Paulo. Alienação - Colecção: Artigos LUSOSOFIA. Covilhã, 2008. p.9


quarta-feira, 20 de novembro de 2013

CARTA AOS SENADORES BRASILEIROS


 VOTAR OU NÃO VOTAR EIS A QUESTÃO

Quando falo NÃO VOTAR quero dizer votar contra o Pl 122 e não abster-se de votar. E tal questão seríssima que os Senadores tem diante de si que influenciará o destino de toda uma Nação, tão magna como é a Brasileira. Antes, porém de qualquer consideração quero apresentar-me: Me Chamo Ronaldo Batista Pereira, tenho 48 anos, casado há 27 anos e tenho dessa relação quatro filhos. Tenho formação acadêmica superior e continuo estudando na UFRJ.
Quando eu escrevi acima que na condição de Senador, como tal há diante de si uma questão seríssima, é porque a partir do conceito da palavra senador jaz um peso de responsabilidade. Visto que senador vem do latim “senator, senatoris” que quer dizer ancião, senhor, e também “pessoa eleita ou designada para exercer funções legislativas em um senado” – Dic. Housais. Embora se alcance o cargo pelo voto popular um senador deve exibir qualificações prévias que o torna diferente de todos os cargos numa república. Pois o voto de um senador em cada questão vital é de suma importância que seja consciente, que vá além de ideologias, mas buscando o bem comum.

Por que votar na Pl 122?

·         Voto porque devo fidelidade ao meu partido.
·         Voto porque defendo uma ideologia inspirada nas “grandes realizações políticas” de países como a Rússia, China e Coréia do Norte.
·         Voto porque quero criminalizar um posicionamento milenar cristão paulino e cristocêntrico equivocado.
·         Voto porque quero ver pastores, padres e demais pregadores na cadeia por denúnciar o pecado alheio, afinal de contas, ninguém tem a ver com a escolha sexual de ninguém.
·         Voto porque não suporto que determinado grupo religioso possa influenciar as decisões políticas de uma nação, se não tiver cuidado teremos aqui uma república evangélica.
·         Voto pois apesar de a Constituição prever e criminalizar, ela não está suficiente para criminalizar “certas pessoas”.
·         Voto porque quero estar bem com meus pares e demais pessoas do meu convívio, ainda que isso vá contra a minha consciência.
·         Voto mesmo sabendo que um dia prestarei contas a Deus e terei as consequências diretas da minha escolha.

Por que não votar na Pl 122

·         Não voto porque já temos uma Constituição que trata disso.
·         Não voto porque não é de bom senso tal Projeto de Lei. Posso discordar de um comportamento sem contudo, maltratá-los.
·         Sou senador de todos e não apenas de um grupo, nem estou à serviço exclusivo de uma ideologia.
·         Não voto porque isso não está de acordo com a minha consciência, afinal eu raciocino e tenho direito de escolha que influenciará milhões de pessoas positivamente.
·         Não voto mesmo que choque alguns de meus pares.
·         Não voto pois sei que um dia prestarei contas a Deus e terei as consequências diretas da minha escolha.
Exelentíssimos senadores da República Brasileira pensem bem nas vossas escolhas, elas também afetarão suas famílias, filhos e netos. Jamais devemos negociar determinadas convicções pois devemos ser homens de honra sobretudo.


Ronaldo Batista Pereira –Rio, 20.11.2013

sábado, 2 de novembro de 2013

O QUE ACONTECERÁ COM ESSAS CRIANÇAS?



Crianças deveriam brincar, correr, cantar, chorar, sorrir, estudar e ajudar em pequenas tarefas em casa. As crianças deveriam desfrutar de tudo dentro da sua idade e universo peculiar, mas lamentavelmente não é isso que vem acontecendo com muitas delas. E isso porque a inocência têm lhes sido roubada de muitas maneiras, mas principalmente por causa da exposição à sensualidade. Devido a sensualidade exacerbada com que muitas dessas crianças são expostas elas despertarão mais cedo seus sentidos que deveriam estar guardados para idade e tempo adequado.
Reflitamos breve e de uma maneira crítica o que acontece em nosso dia a dia aqui e em muitos lugares do mundo nesse momento. É claro que há possibilidade que não aconteça exatamente da maneira como descreverei, porém em via de regra, na experiência não se foge muito disso. Um menino e menina dançando sensualmente, uma dança de acasalamento, coisa que nos outros seres vivos não há, visto que tudo tem um tempo para maturação e tais coisas devem acontecer naturalmente visando à reprodução da espécie.  
As crianças têm sido expostas a sensualidade exagerada de várias maneiras: Nas propagandas de televisão, nos filmes inadequados às crianças, as músicas crivadas de mensagens eróticas, programas de TV como Domingão do Faustão, através da internet, no próprio exemplo de pais, parentes ou amigos de família que dançam e ensinam as crianças movimentos carregados de sensualidade que deveriam ser resguardados para dentro do casamento. Tal coisa tem servido como um bom prato à cobiça de pedófilos. E isso quando eles mesmos não aproveitam ocasiões para mergulharem crianças em pornografia roubando-lhes a simplicidade pueril. Nunca se soube de tantos casos de violação infantil como nesses últimos dias, por outro lado o mundo nunca viveu e respirou tanta promiscuidade como em nossos dias.
Nas festas nas comunidades carentes é comum presenciar bailes com músicas funk’s, inclusive em festas de aniversários cujo contexto é totalmente impróprio para participantes mirins. Mas o que se vê misturado aos jovens e adolescentes que ao som desse tipo de música dançam a dança do acasalamento com todos os movimentos sensuais que minha avó se envergonharia só de saber. O que acontecerá com essas crianças que são mergulhadas num sistema tão inadequado, promíscuo, perverso e assassino? Vede que não falta quem ensine a usar camisinha de Vênus e a fornecer anticoncepcionais que serão deixados de lado ou que falharão trazendo pressão, angústia e lágrimas de uma gravidez indesejada.
O menino desenvolvido em ambientes carregados de sensualismo se tornará um rapaz em que cedo apresentará atividade sexual, sem ter responsabilidade que isso exige, nem será capaz de valorizar a vida. Dessa maneira engravidará alguém ou algumas fazendo o possível para não assumir nenhuma delas. As meninas em sua maioria terão o constrangimento de contar aos seus pais a sua situação mais cedo ou mais tarde de suas atividades sexuais e gestação precoce. Muitos pais, parentes e amigos pressionarão para que a jovem faça um aborto para escapar dos nove meses de gestação e uma vida de cuidados em torno daquele ser que está sendo gerado.
E aí aquela jovem gestante, quase sem opção, terá de enfrentar uma clínica de aborto para extrair a nova vida que nela se formou. A maioria das mulheres se visse o que é feito nelas para a extração daquele novo ser, se soubessem como esse assassinato é feito, se recusariam a extrair aquela criança. Pois há todo um procedimento fraudulento para evitar que ela tenha esse conhecimento, para que o lucro dessas agências “satânicas” não se diminua. As mulheres depois do aborto nunca mais são as mesmas, caminham com aquela silenciosa dor e algumas suicidam-se depois de um aborto. Porém, essas coisas ninguém divulga.
Aqueles que foram estimulados à sensualidade precoce, sem orientações com responsabilidade na área sexual terão um bloqueio em sua aprendizagem visto que as suas energias emocionais, intelectuais e de vontade estão sendo canalizadas erroneamente. Evidente, que a alguém interessa a não aprendizagem desses meninos e meninas. Muitas crianças por causa da concessividade do ambiente em que vivem e até da facilitação envolvem-se profundamente com a pornografia, e depois tornam-se viciados nelas e não conseguem satisfazer a mulher quando casam gerando conflitos e divórcios. Posto que tornaram-se pessoas inseguras e com baixa estima.
A exposição à sensualidade, pornografia e pornofonia conduzirá a muitos desses meninos tocarem indevidamente no irmãozinho ou irmãzinha em casa, e quando adultos bolinarão na filha, na neta, na filha ou filho do amigo. Ou seja, apalparão intencional e maliciosamente as partes íntimas de seus filhos, etc., dando início a um ciclo sem fim de promiscuidade e enfraquecimento da família. Na verdade as coisas que tem acontecido ultimamente aqui no Brasil tem caminhado para facilitar a prática da pedofilia. E isso tem sucedido através da PL 122 que os de esquerda tem se esforçado para aprovar, debates em Universidades sobre o estímulo da atividade sexual em crianças ou que as crianças tenha a liberdade de decidir sua opção sexual.
É lamentável que haja casos desse ato tão abominável entre os cristãos tanto católicos quanto evangélicos. Mas tudo isso teve um início, teve uma quebra de princípios, uma fraude e abuso ao próximo. Deus que tudo vê não admite essas coisas e ordena que quem pratica essas coisas se arrependa, mesmo que escape da justiça humana, não escapará da divina.





                                                                                                                    

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

NADA HÁ MAIOR

NADA HÁ MAIOR


Nenhum poder é comparável e capaz de conceder tanta força ao doente, miserável, injustiçado ou rejeitado.
Nenhum sentimento o pode superar em gerar firmeza no ser humano, sim firmeza de caráter, de atitudes e de equilíbrio.

Nada há no universo mais profundo, ou mais alto, nada há mais largo e mais comprido, por isso por mais que se entenda o amor de Jesus Cristo, o seu amor vai além da nossa capacidade de raciocinar.

Nunca houve um sentimento capaz de desfazer, anular e até destruir o mal. Pois o seu amor não se ressente, não paga o mal com o mal, e ele oferece a outra face sofrendo o dano em si para glorificar a Deus e vencer o mal.

Amados como precisamos de sermos batizados no amor de Jesus, como precisamos vivê-lo, saiba que nada há de mais revolucionador.

Ah Senhor Jesus abençoa e transforma esse coração que lê , sua família e a nossa Nação com teu maravilhoso e incomparável amor.

sábado, 19 de outubro de 2013

SONHEI E CONTAREI COMO SONHEI

Sonhei um sonho no início deste ano que não me esqueço jamais, foi provavelmente em janeiro e dada a sua realidade que ficou muito vívida em minha memória, não esqueço dele. Já compartilhei na igreja e com várias pessoas. Quero observar que as coisas desse sonho não são coisas da imaginação de um escritor, todavia descrevo com toda a fidelidade como um sonho. Vamos aos detalhes desse sonho perturbador.
Eu me vi andando solitário num dia sem sol, mas cinzento, sem espectaivas e triste. O aspecto do lugar que me cercava era simplesmente depressivo, o lugar em que eu palmilhava era seco como num lugar que não recebia chuva há muito tempo. Havia naquele caminho pedras e poeira, apesar de parecer que não chovia há muito, porém eu não sentia calor nem frio. Aquele lugar tinha apenas um aspecto seco e triste que os seres humanos em sua maioria não gostariam de por ali passar.
Ao final daquele caminho avistei um pequeno monte, olhando de frente nele havia um muro com uma entrada. Umas poucas pessoas muito pobres passavam ao lado de fora daquele muro, tive eu esse entendimento do estado miserável delas, pois elas usavam roupas surradas, como alguém que trabalha na roça e estavam como que muito cansadas ao fim de uma jornada de trabalho. O aspecto daquelas pessoas era de abatimento e caminhavam lentamente. Mas ali não havia qualquer atividade ou trabalho que indicasse tal cansaço e abatimento. Mais parecia que estavam famintas.
Aquele morro murado não era muito alto, mas tinha a mesma coloração do chão que eu pisava, era uma espécie de barro clarinho com um pouco de cascalho tal qual por andei. O muro branco tinha um portal em formato de arco muito simples, ao vê-lo resolvi verificar o que havia ali. Quando ali entrei um padre, responsável pelo lugar veio receber-me, o que fez respeitosamente. Muito simpático, educado e hospitaleiro tratou-me como se já me conhecesse de algum lugar. Em tom amistoso dirigiu-se a mim dizendo:
- Padre Antônio, seja bem vindo.
- Obrigado, padre. Respondi. E pensei, ele está me confundindo com alguma outra pessoa que ele conhece. Logo a seguir, aquele simpático padre me perguntou, olhando-me diretamente:
- Padre Antônio o senhor gostaria de conhecer as nossas dependências?
- Sim, gostaria. Respondi. Nesse momento, meus trajes se tornaram como os dele, uma batina longa e preta. Achei aquilo estranho, mas venho ao meu pensamento: Isso foi obra do Espírito Santo para lhe mostrar algo. Então aquele padre tão gentil pareceu estar preocupado e me perguntou novamente:
- O senhor tem certeza que quer ver? Porque a visão do que você verá não é muito agradável.
- Tenho sim padre. Respondi decididamente.
- Então me acompanhe por favor. Me convidou aquele educado padre, no caminho dizia: há muitas coisas a serem feitas aqui ainda. Ora, eu não via nada de construção por trás daqueles muros, não havia vegetação, água e nem lugar para comer e o aspecto era de um solitário lugar, abandonado e triste.  Porém o que vi diante de mim foi amendrontador.
Vi muitas pessoas deitadas ao chão que clamavam incessantemente a Deus. Vi homens e mulheres como nunca vira antes. Quanto aos seus corpos eu via os seus ossos diante de mim, eles agonizavam em dor e clamavam a Deus dizendo sem parar: Senhor, tem misericórdia de mim. Estranhamente eles eram corpos desencarnados em sua maior parte. Outros, ao invés de puras caveiras tinham partes encarnadas e outras não. Aqueles esqueletos estavam vestidos com roupas normais, mas deitados ao chão forrado com algum tipo de lençol.
Pensei comigo por um momento em algumas coisas: O que eu poderia fazer por essas pessoas? Mas eu me vi impotente em ajudá-las. Por que será que Deus não as ouve, visto que elas clamam de dia e de noite? Conclui, se Deus não as responde, nada há que eu possa fazer por elas. Então, eu sai daquele lugar desolador muito abatido, triste, pois não havia mais esperança para aquelas pessoas. Depois de muitos dias entendi, aquelas pessoas já estavam no inferno e por isso Deus não as ouvia mais. A todos os nossos amigos quero lhes dizer, apenas Jesus Cristo Salva, perdoa e intercede por nós. Como ele mesmo disse: “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim”, Jo 14.6. Encontrem-se com eles hoje, amanhã poderá ser tarde demais.


Ronaldo Batista Pereira, Pastor.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

O CAVALEIRO DA JUSTIÇA ESTÁ CHEGANDO



Lá vem o juiz, ele não está num carro negro, mas vem altivo montado sobre um cavalo branco. Ele não é apenas juiz que julga, é o SUPREMO JUIZ vestido de branco resplandescente. Sua autoridade é absoluta, incontestável e apesar de ser considerado fraco e derrotado no passado, vem para vencer. Ele pelejará contra todos os corruptos, todos subversivos e impios governantes e os derrotará. Ele aniquilará as prostituições, feitiçarias e abominações.
Os terríveis pecadores que amaram o sistema, o governo e toda a corrupção estremecerão diante dele, fugirão para as cavernas e implorarão aos montes: caiam sobre nós! Mas não poderão fugir dos olhos daquele que tudo vê e de sua ira. O tempo da graça passou e agora chegou o acerto de contas. As potências do céu se abalarão, a lua negará o seu brilho, o sol se esconderá em muitas partes e a terra cambaleará como um bêbado. Os homens desmaiarão de pavor e o inferno e seus habitantes estarão atentos e mais tensos. Na terra o segue-se caos, terremotos e tsunamis. Pois os montes se envergonharão e se humilharão, as depressões serão exaltadas e todas as grandes cidades iníquas serão abaladas pelo terrível terremoto que sucederá.
Os habitantes dos céus se alegrarão e festejarão porque chegou o tempo de retribuir a cada um segundo as suas obras. Aquele sistema impio e homicida será tragado com os corruptos, prostitutos e satanistas daquela iníqua e grandiosa cidade que será destruída com o fogo da sua ira. Sim eles terão a sua paga pelo que fizeram. Estremeçam, temam e arrependam-se hoje, senão beberão do vinho da sua cólera marcada para aquele terrível dia e hora.
Ó tu maldita caçadora das almas, subversiva da ordem, inspiradora Babilônica das apostasias das nações.  Tu mesma EMPOBRECEDORA das famílias, ceifeira injusta das almas, esmagadora de crânios com o martelo da injustiça, sim tu que empobreces e matas na bigorna da falta de justiça, uma coisa é certa que seu dia chegará. Quando imaginares que nivelaste a todos sob seu poder miserável, empobrecedor, e imaginares haveres vencido o bem... Então perderás a tua foice maldita e o teu martelo ameaçador. Embora sejas arrogante e destruídora, serás completamente arruinada e destituída. Teu dia final está desenhado visto que, a vida, o bem e os céus triunfarão porque o cavaleiro da justiça está chegando. Assim diz SENHOR!

ORA, VEM SENHOR! MARANATA!

http://biblia.gospelmais.com.br/apocalipse_19/

Pr. Ronaldo Batista Pereira

sexta-feira, 27 de setembro de 2013



-----------------------------

DESCONSTRUÇÃO DA SOCIEDADE CAPITALISTA
PARA MARXISTA
-----------------------------

Você sabia que nos Estados Unidos da América pessoas são constrangidas por se declararem cristãs? Um dos países mais declaradamente cristão e culto, suas instituições educacionais estão em frangalhos. Você sabia que toda essa conversa de preservação do MEIO AMBIENTE é uma maneira de tentar frear as indústrias particulares, e tudo isso acontece como parte de um sistema implementado por mentes inteligentes que querem que o indivíduo seja tão dependente do governo e tão impotente que não consiga nem ao menos pensar ou ir e vir sem ele?

O que você vê na verdade acontecendo nos EUA e no Brasil como a frouxidão da moral, a desintegração familiar, a perseguição velada e descarada aos cristãos, que são potencialmente  o inimigo de todo esse sistema, visto que o Marxismo  tem sua origem em Satanás. Caso você tenha dúvida leia o livro de um ex-prisioneiro de guerra dos comunistas publicado no Brasil com o título: “ERA KARL MARX SATANISTA?” de Richard Wurbrand. Ele sofreu muito nesse sistema e depois pesquisou e provou documentalmente que Marx tornou-se discípulo de um Satanista chamado MOSES HESS. Portanto tais coisas não são teorias de conspiração mas guerra vigente declarada contra Deus.

A esquerda no mundo não é apenas anticapitalista, é antifamília, assassina em massa, anticristã. Ela procura ser Deus e tomar o lugar de Deus. Hoje se vê pessoas fazendo manifestações contra Marcos Feliciano e até afrontando o recinto de culto com beijo lésbico, o mesmo aconteceu na Rússia nos dias de Lenin. Tais antagonistas entravam em recintos de culto e faziam a oração do Pai nosso blasfema:

“Pai nosso, que estás em Petersburgo (o nome do antigo Leningrado); amaldiçoado seja o teu nome; possa o teu reino despedaçar-se; possa a tua vontade não ser feita, sim, nem mesmo no inferno. Dá-nos o pão que nos roubaste, e paga nossas dívidas, assim como pagamos as tuas até agora. Não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal – a polícia de Plehve (O Primeiro Ministro czrista) E põe um fim neste maldito governo. Mas como tu és fraco e pobre de espírito, poder e autoridade, foram contigo por toda a eternidade. Amém”.

 Veja você o que está sendo feito nos Estados Unidos da América e aqui no Brasil, é mais do que uma teoria qualquer de conspiração trata-se uma agenda de destruição de toda uma sociedade cristã. Por gentileza releia esse comunicado simples e veja o vídeo que posto abaixo e tenha esperança ainda há solução, através da oração e da humilhação na presença de Deus.


"Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra".


------------------------------------------------------
Wurmbrand, Richard - Era Karl Max Um Satanista? Editora Voz dos Mártires.
Sociedade Bíblica do Brasil: Bíblia De Estudo Almeida - Revista E Atualizada. Sociedade Bíblica do Brasil, 1999; 2005, S. 2Cr 7:14

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

O QUE OS PAIS DEVEM INCULCAR NOS FILHOS

--------- O QUE OS PAIS DEVEM INCULCAR NOS FILHOS -------------------------

Deuteronômio 6.1-9.

As palavras de Deus devem penetrar na mente do nosso cônjuge e principalmente dos filhos pela leitura, estudo bíblico e pelo exemplo. Não deve haver silêncio nos pais, eles devem falar e falar, tanto da PALAVRA DE DEUS quanto a falarem com DEUS. Os filhos devem ouvir isso através de nós os pais.
Certa feita eu estava deitado em minha cama, era por volta das três horas da tarde e eu murmurava em oração a Deus. Meu filho mais novo era pequeno veio e deitou comigo, pondo a sua cabeça em meu peito, continuei orando baixinho, mas parei depois de um tempo. Então meu filho me disse: Pai, não para não, eu gosto de ouvir a sua voz. Pensei comigo, se ele gosta, Deus deve estar se agradando também. Sou agradecido por ele hoje servir a Cristo com dedicação. Muito obrigado Deus, tudo devo a ti!

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

SENHOR, o que falta no Brasil?



Um dia Teófilo, piedoso servo de Cristo e fiel intercessor de sua Pátria, estava muito angustiado com tanta corrupção, injustiças nos tribunais e desmandos políticos. Então, Teófilo resolveu subir em um alto monte para orar, como fazem muitos crentes. E ali agonizou-se em oração, ele gemia e gritava orando: Senhor, porque? Por que Senhor? Me fala Senhor! Senhor Jesus o que falta no Brasil? Foi aí que o lugar em que estava se transformou, Teófilo se achou diante de trono de Deus e dele saía uma glória muito grande. 
Foi aí que viu um poderoso e grande anjo, em seu entendimento Teófilo percebeu que Ele era responsável pela Terra Brasilis e estava numa audiência com Deus, o Todo Poderoso. A seguir Deus lhe disse: 
– Trouxe-lhe aqui para responder a sua pergunta, visto que tens andado na minha presença.
– Fala Senhor que o teu servo ouve. Disse Teófilo com todo temor. A seguir o Todo-Poderoso passou a responder-lhe:
– Eu dei ao teu povo muita terra cultivável, com reservas abundantes de água das chuvas e águas dos rios. Eu mantenho calibradas e reguladas as forças da natureza, as estações e as marés. Eu os tenho ajudado a afastar as pragas e doenças. Mas se eles não vão bem é porque eles não têm andado nos meus caminhos, antes tem escolhido seus próprios caminhos para andarem neles. A minha parte eu tenho feito até aqui, porém eles precisam aprender o que é gratidão na prática, me conhecer mais e mais e serem honestos com seus irmãos. Eles precisam observar o que já tenho dito, “não roubarás” e também “não defraudarás”. Agora vai meu mensageiro e fale isso a eles: Quem é sujo, suje-se mais, e quem é limpo limpe-se mais, quem é santo, santifique-se mais e em breve eu darei a cada um segundo as suas obras. 

sábado, 14 de setembro de 2013

ANIMADO E ANIMANDO A OUTROS

ANIMADO E ANIMANDO A OUTROS

O encorajamento é algo muito necessário, e por que não dizer, indispensável em todas as áreas de atividades úteis. Atualmente, grande é o número de empresas comerciais que adotam reuniões periódicas para avaliarem suas atividades e estimularem seus funcionários em direção a metas pré-estabelecidas por sua diretoria. Eu, particularmente, já trabalhei no ramo de vendas e, assim sendo, participei de muitas dessas reuniões, onde, pude sempre ver os seus bons resultados tanto em mim, quanto em meus colegas de trabalho.
Todos aqueles que estão envolvidos em trabalhos de liderança devem sempre estar animados. O Senhor Jesus assim ordenou aos seus discípulos: “Tende bom ânimo, eu venci o mundo”, Jo 16.33. Portanto, estar animado é uma necessidade e mandamento bíblico, vide, por exemplo, a vida de Josué. Ele foi profundamente estimulado antes e depois da morte de Moisés à assumir liderança dos filhos de Israel e introduzi-los na terra de Canaã, Js 1.
Deus capacitou algumas pessoas especialmente com o dom de encorajar outras, e essas que possuem esse dom chamado de exortar, são convocadas a usarem esse dom na igreja, “O que exorta, use esse dom em exortar” Rm 12.8.  “[1]Exortar É a capacidade de ajudar os outros, encorajando e animando  espiritualmente. A palavra exortar vem do grego ‘parakaleo’ donde vem ‘parákleto’, que significa consolador um dos títulos do Espírito Santo. Exortar, portanto, é fazer exortação ‘paraklesis’, que significa chamar para perto, admoestar, persuadir, incitar, no sentido moderno, aconselhar. Este dom é muito necessário em pastores e mestres, contudo, não queremos dizer que este dom é reservado somente a liderança de uma congregação. Porém é dados a membros do corpo de Cristo, estes por sua vez devem exortar com base bíblica: ‘ensinai-vos e admoestai-vos uns  aos   outros,   com   salmos,  hinos e cânticos espirituais, louvando a Deus  com  gratidão  em   vossos  corações’  Cl 3.16.”
É muito comum receber ânimo quando vamos ao culto em nossa igreja, lá tudo é preparado para a adoração a Deus, dessa maneira toda atividade cúltica exige ânimo e esforço por parte daqueles que ali chegam. Verificamos isso tanto dos que trabalham no templo quanto os demais adoradores que ali chegam para louvar, adorar e ouvir a mensagem de Deus. Quantos saem dali renovados depois de uma boa exposição bíblica, pois cremos que Deus fala pela pregação, e assim muitos encontram energias para enfrentar a sua semana de trabalho pela frente, glória a Deus.  
Vemos ao longo da narrativa bíblica exemplos de líderes responsabilizados por Deus em encorajar seus liderados a atingirem metas:
·         Deus ordena a Moisés animar Josué por causa do imenso desafio de sua missão. Que era de colocar o povo escolhido na terra da promissão, Dt 1.38; 3.28.
·         Josué imediatamente após a morte de Moisés exorta aos filhos de Israel a santificarem-se para que Jeová faça maravilhas no meio deles, Js 3.5.
·         O rei Josias anima os sacerdotes de seu tempo a servirem a Deus e ao povo no seu ministério, 2 Cr 35.1-7.
·         Contudo, me fascina o exemplo notável de Jesus em seu ministério terreno. Sempre o vemos exortando com toda singeleza várias pessoas: a mulher do fluxo de sangue disse: “Tem ânimo, filha, a tua fé te salvou”, Mt 9.22;  ao paralítico de Capernaum disse: “Filho, tem bom ânimo; perdoados te são os teus pecados” Mt 9.2;  aos seus discípulos no mar da Galiléia disse o filho de Deus: “Tende bom ânimo, sou eu não temais”, Mt 14.27, Mc 6.50;  em momentos antes de sua morte também ministrou-lhes palavras de ânimo, Jo 16.33. 

Sem dúvida alguma, o constante reaparecimento de Jesus a eles após sua ressurreição foram injeções de ânimo. Portanto em Jesus temos dois exemplos: Primeiro, Ele sempre estava animado; segundo, sempre animava aos outros, principalmente, seus liderados diretos. Estes são exemplos retratam um exemplo elevadíssimo de uma vida inspiradora para qualquer líder sério.



[1] Apostila do próprio autor, Rios d’água viva.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

A MANIFESTAÇÃO MAIS ESPETACULAR DA VIDA





Facilmente muitos se emocionam com o choro de um recém-nascido que é entregue a sua mãe após o parto. Para alguns é um momento tão feliz que o conduz às lágrimas. Naquele momento quem presencia, se distancia um pouco do sentimento de incômodo do bebê para celebrar uma manifestação espetacular da vida. Quer dizer, mais um ser comporá o nosso mundo social com todos os seus desafios.

Jesus falou sobre algo muito semelhante chamado de novo nascimento em João 3. Por meio de uma símile, linguagem esta que determina semelhanças entre duas coisas diferentes, o Mestre de Nazaré disse a Nicodemos sobre a importância de ele nascer de novo: “se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus”, Jo 3.3.  É um assunto surpreendente e desconhecido para um conhecido mestre em Israel, Nicodemos sabia que houvera nascido uma vez, sua existência e autoconsciência era uma prova disso. Ele já era um homem que considerava-se velho e então pergunta aquele a quem viera entrevistar acerca disso:  “Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, voltar ao ventre materno e nascer segunda vez?”

A resposta que Nicodemos teve do Mestre Jesus não foi muito clara, elucidativa, mas veio acompanhada de maiores detalhes: “Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus”. Essa fala além de acrescentar detalhes, também trouxe um tom ameaçador para um judeu que aguardava o reino de Deus. Longe de pensar estar desqualificado para entrar no reino do Messias. Como fazer para entrar nesse reino glorioso de poder e glória tão almejada naquele tempo? O Senhor Jesus prossegue em sua fala e a sua mensagem vai se tornando mais nítida: “O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te dizer: importa-vos nascer de novo”.

O novo nascimento nada tem a ver com nascimento físico, a não ser a linguagem analógica, a comparação. Cada semente foi determinada a produzir segundo a sua espécie, semente animal, animal; semente vegetal, vegetal e semente espiritual, espiritual. Quando Jesus diz que o que é nascido do Espírito é espírito, logicamente ele está se referindo a filhos do Espírito Santo. A palavra usada aí para Espírito é “pneumatos” que significa espírito, vento ou mesmo respiração. Se alguém nasce do Espírito, logicamente é do Espírito de Deus, do vento de Deus ou da respiração de Deus enfim, nasce para o reino celestial. Embora, pareça exagero, isso significa que quando isso acontece a alguém é um sublime privilégio, pois se torna nascido do céu e no céu. Esse texto de João é por demais profundo, ele não se esgota com a tradução feita por Almeida, a expressão “novo nascimento”, pode ser traduzida por “de cima ou de um lugar mais alto”.

Quem nasce de novo ou do céu é natural se interessar pelas coisas que são dessa nova origem. Um novo e genuíno nascimento também costuma vir acompanhado de choro, como um bebê que nasce na maternidade ou noutro lugar. Os primeiros momentos dessa nova vida costuma vir acompanhado de lágrimas de mover íntimo de Deus na alma, e a pessoa agora tem uma nova família:  A família de Deus. Seus interesses e toda a sua vida será tocada por essa nova experiência. O arrependimento sincero e profundo costuma a gerar quase sempre essa experiência. Esse arrependimento pode ser descrito como uma dor por esse alguém ter caminhado toda uma existência sem Jesus Cristo, de ter cometido tantos e tantos pecados e desperdícios. Mas agora encontrou um lugar na presença do Pai celestial e consolo do céu.

Um verdadeiro novo nascimento o renascido demonstrará fome, como um bebê que chora com fome. Essa é a fome de Deus, de sua voz, do seu afago e proteção. Agora essa nova mãe ou família cuidará dessa fome auxiliando na leitura bíblica e todo o cuidado assistencial necessário para que esse  ser progrida nessa nova realidade de vida. Sem dúvida esse é o mais espetacular acontecimento, visto que somente nascendo de novo se garante a partir daí a vida eterna.


segunda-feira, 2 de setembro de 2013

POR QUE ALGUNS ESCOLHEM PROFISSÕES QUE NÃO GOSTAM?


(A descortesia pública)

No sábado a noite recebi a visita de um primo que me pediu para levar sua filhinha na Unidade de Pronto Atendimento da Maré, ela tomara um tombo e batera com a testa no chão ficando um calombo no lugar. A menina brincando com a sua irmã gêmea empurrou-a e foi essa a causa de sua contusão. Como eles não têm carro me pediram para conduzi-los. E como sou pai e tivemos quatro filhos eu sei o que é isso, então levei-os lá.
 Ao chegarmos na UPA não tinha pediatra e os funcionários do atendimento recomendaram-nos que fôssemos no hospital da prefeitura na portuguesa. Os pais queriam que o clínico ao menos desse uma olhada, mas eles insistiram que levassem a criança lá. Assim partimos para lá.
Passava das 22 horas quando lá chegamos, um hospital bonito e muito moderno. Achei estranho o ar de delegado para os que passavam pela portaria do segurança. Quando o casal atravessou a porta, o pai que acompanhava a mãe da pequena foi abordado em tom ácido e olhando com cara de xerife:
– Ei, você, vai aonde? Em tom grosseiro perguntou o segurança que estava à entrada.
– Estou trazendo a minha filha para uma consulta com a minha mulher. Respondeu o pai.
– Só pode acompanhar um. Disse o guarda pausada e rispidamente, e o pai da criança ficou do lado de fora.
Olhando aquela cena fiquei chateado, pois ele poderia ter dito a mesma coisa de maneira diferente. Pensei comigo: Por que esse cara escolheu uma profissão dessas se não sabe tratar as pessoas, ou não gosta do público? Talvez ele esteja falando assim porque o rapaz não esteja bem vestido e ainda está de boné.
Liguei para minha esposa comunicando-a que estava naquele hospital. Ela disse que ele era bom e que teriam atendimento rápido. Enquanto isso, o pai da menina fora procurar um banheiro para urinar, em seguida ele volta dizendo que não conseguiu ir ao banheiro. Tinha alguém lá dentro que não saía de jeito nenhum. Então, saímos a procurar um banheiro, enfim ele viu um MacDonalds e teve aquela brilhante e maravilhosa ideia: Vou lá! É de graça e o banheiro é bom! E aí ele resolveu esse seu problema. Fica a pergunta: Só tinha aquele banheiro para atender o público do hospital? E ainda por cima, trancado.
Volta a mãe com a menina no colo em tom queixoso, e narra seu diálogo com a doutora que lhe atendeu:
– A doutora me perguntou o que aconteceu, e eu lhe expliquei que a irmãzinha dela lhe empurrou de cima da estante e ela caiu de testa no chão.
– Onde estava a mãe dessa criança nessa hora? Mãe, você deixou isso acontecer agora vai querer ficar aqui até amanhã? Pois ela deverá permanecer para observação. Falou a doutora rispidamente.
–  Mas a senhora pode pedir para tirar uma chapa da cabeça da menina e ver se está tudo bem. Ponderou a mãe.
– Agora que você deixou isso acontecer, o mais correto é observá-la até amanhã. Bem, se quiser ficar no hospital tudo bem, se não quiser e ir embora vou considerar que nem ao menos teve aqui. Dizia a médica tentando decidir a situação logo.

Tudo foi muito rápido e frustrante. Ficamos ali discutindo o motivo daquela falta de sensibilidade por parte daqueles profissionais: Do porteiro à médica. Como a menina estava esperta, sem dor e nem havia vomitado, assim os pais resolveram voltar para casa pesarosos de não terem um bom atendimento. Mas ao contrário, um tom ameaçador e punitivo até.

sábado, 24 de agosto de 2013

AUTORIDADE ESPIRITUAL



Era uma noite comum como todas as outras, todos nós nos recolhemos. Ali estava Noemy minha esposa já dormindo. Samuel, Susana, Suelen e Otoniel também já estavam deitados. E eu então deite-me, mas orava a Deus em meus pensamentos: Deus muito obrigado por este dia, mas um dia... E assim meus pensamentos fluíam até que dormi profundamente ali no Parque Paulista, Duque de Caxias, em nossa casa.
Naquele tempo, mais precisamente no início do ano 2000, as ruas eram bem pouco iluminadas e grande era o sossego naquele lugar. Foi quando acordei de madrugada, olhei através da janela vi  uma forte luz azul que brilhava no meu quintal, mas tinha sensação que ela tomava conta de toda a nossa casa, nosso terreno. No mesmo tempo, olhei para cima e não via o teto do meu quarto, assim pude entender de onde procedia aquela luz azul que tremia, que tudo envolvia mas que me incomodava muito.
Como já disse o teto de meu quarto desaparecera e eu vi uma espaçonave pairar por sobre a nossa casa e terreno e liberava aquela forte e tremulante luz azul que muito me incomodava. Eu estava em pé e vi Noemy, minha esposa adormecida e o meu próprio corpo na cama, foi quando daquele disco voador começou a descer pequenos seres azuis, todos eles estavam armados e rapidamente  desciam para minha casa. E aí perguntei-lhes com autoridade: Quem são vocês? Eles porém não me deram nenhuma atenção e continuavam descendo e descendo com pressa.
Naquele momento eu disse: Eu os repreendo em nome de Jesus Cristo e ordeno que saiam deste lugar. Foi quando a luz cessou, aqueles seres pararam de descer e  a nave desapareceu no mesmo instante em que dei ordem. Então abri meus olhos e entendi que aquilo não fora um sonho, mas uma guerra espiritual em que o mal estava investindo contra nossa casa. Teríamos grandes lutas pela frente, mas finalmente Deus nos daria em seu amor vitória.

ENFERMIDADES E PROVAÇÕES

Por essa época Noemy caiu muito enferma, ela fez uma série de exames caros. Como eu não tinha dinheiro naquele momento, minha sogra empenhorou suas joias para pagar os exames e o tratamento dela. Lamentavelmente, minha sogra não pôde resgatar suas joias e as perdeu para sempre em troca da saúde de Noemy. Nesse tempo eu trabalhava como um touro fazendo entregas para uma firma de bobinas de fax, na volta para casa pegava passageiros para Nova Campina em minha Kombi.
Nessa época num assalto roubaram a Kombi do meu sogro que estava comigo, então reformamos a minha e pus-me trabalhar, mas também essa foi roubada um pouco mais de um mês depois. Nesse tempo a Noemy mal podia andar, eram tantas enfermidades que nem me lembro quais, inclusive que lhe afetava os ossos.
Um dia em meio a tudo isso pus-me a orar a Deus, para lhe perguntar porque nós estávamos sendo acometidos de tantos males, assim dobrei meus joelhos por volta das 9:00 hs. da manhã e levantei-me às 11:00 com a seguinte resposta: Aquele que põe a mão no arado, não deve olhar para trás. Então lembrei-me de Lucas que diz: “Ninguém que, tendo posto a mão no arado, olha para trás é apto para o reino de Deus”, Lc 9.62.
Entendi o quanto estivera olhando para trás, pois não queria mais voltar ao pastorado de igrejas, nem viver uma vida de dependência e injustiças como sofrera. Entendi o quanto meu coração fora afetado por uma mágoa que passou a determinar os rumos de minha. Eu só queria trabalhar de dia e noite e participar dos cultos nos finais de semana e atender convites para pregar. Porém quando roubaram a segunda Kombi decidi regressar ao ministério, com a ajuda de algumas pessoas rapidamente voltei a Minas e assumi uma igreja numa cidade chamada Iguatama. Foi simplesmente extraordinário as coisas que aconteceram naquela pequenina cidade.
Estando lá embora enferma, mas cheia de fé Noemy foi para um encontro da união feminina em Divinópolis. Havia ali um homem de Deus, pr. Edison, através do qual se operou grandes milagres naquela ocasião. Enquanto ele orava pelas esposas de pastores na segunda noite de pregação, Noemy teve uma estupenda visão. Ela viu quando descia do céu um líquido azul que entrava pela sua boca, na visão ela via que aquele mesmo líquido entrava por todas as veias e vasos de seu organismo. Em seguida, viu uma cicatriz sobre a sua cabeça e grande era o ardor da presença de Deus que sentia. Em lágrimas ela foi ao pastor e disse-lhe: - “Pastor, o Senhor Jesus curou a minha cabeça”. – “Curou-lhe de tudo minha irmã, de tudo”, respondeu-lhe.
Quando nos voltamos para o Senhor, as feridas, todas as feridas Ele sara. Noemy estava tão feliz que me ligou em Iguatama e contou-me tudo o que lhe acontecera. Em seguida, ligou para seu pai e surpreendentemente ele lhe contou que certa irmã que passara lá disse que Noemy lhe ligaria em breve para contar que fora curada. E isso não tinha nem meia hora que a tal irmã tinha dito. Minha filha Suelen contou que sonhou que sua mãe lhe testemunhava que tinha sido milagrosamente curada de todas aquelas enfermidades.

Enfim, estávamos em paz pois jazíamos no centro da vontade perfeita de Deus. Ele então misericordiosamente se inclinou para nós e nos deu aquela e tantas outras vitórias simultaneamente. O Senhor é Santo, Deus Poderoso e cheio de amor. Obrigado meu Deus, obrigado.

O DECÁLOGO TÃO MODERNO COMO QUANDO RECEBIDO POR MOISÉS


Os mandamentos de Deus são dez apresentados por Moisés, eles foram escritos em tábuas de pedra pelo dedo de Deus de acordo com o Êxodo 20.1-17. Os mandamentos são tão atuais como quando foram recebidos por Moisés no Monte Horebe. Eles estão ligados diretamente ao Deus de Israel – JAVÉ e diferentemente de outros não há palavras de Moisés, vejamos seu fundo histórico em que consistem e o resumo deles.

a) Fundo histórico dos mandamentos

No quinto Livro de Moisés, chamado Deuteronômio, ele redescreve onde recebeu os mandamentos e em qual contexto geográfico e político em que se encontravam os filhos de Israel. Estavam eles recém saídos do Egito, e aí “Deus fez aliança  em Horebe conosco”, disse Moisés, e não com os ancestrais que já não viviam mais. A situação em que Moisés recebeu as tábuas da Lei foi a mais dramática possível. Havia fogo, som de trombetas e grande fumaça e o povo pediu para não subir, pois temia a morte, Dt 5.1-5. Ali estava Moisés recebendo os mandamentos contendo as palavras exatas do Senhor, ele nessa ocasião não era legislador e sim profeta recebendo a sua Lei, pois o povo temeu subir no monte, apenas presenciou as coisas de longe. Eles viram o fogo, ouviram as trombetas, sentiram estremecimento e perceberam a sua fumaça a certa distância, Ex 20.18-21; Dt 5.22-26.

b) O decálogo e a santidade de Deus

Os dez mandamentos de Deus, chamado decálogo, foram lavrados em duas tábuas de pedras. “Na primeira tábua está revelada a santidade de Deus, na segunda a santidade de vida”. Diferentemente de outros textos não há ali palavras de Moisés, apenas as palavras de Deus. O decálogo consiste em oito mandamentos negativos e dois positivos, que são o quarto e o quinto mandamentos. Note o leitor que os quatro primeiros mandamentos estão diretamente ligados a santidade de Deus; a partir do quinto, os mandamentos estão regendo as relações de conduta social. Os mandamentos proibitivos e positivos consistem em: 1º “Não terás outros deuses diante de mim, a proibição de se adorar, amar e servir qualquer outro deus que não seja o SENHOR e LIBERTADOR do seu povo; 2º “Não farás para ti imagem de escultura”, proibição de esculpir qualquer objeto com finalidade de culto e adoração; 3º “Não tomarás o nome do Senhor, teu Deus em vão”, proíbe o emprego vão do nome do Deus ETERNO; 4º “Lembra-te do dia de sábado, para o santificar”, este é o dia dedicado para o descanso, para buscar a Deus e estar em família. O cristãos em geral adotaram o domingo, por ser o primeiro dia da semana, dia em que Jesus Cristo ressuscitou.

c) O decálogo e a santidade das relações sociais


A partir do quinto, se encontram aqueles que regem a santidade das relações sociais, e são: 5º - “Honra a teu pai e tua mãe”, depois de honrar a Deus nos quatro primeiros mandamentos o quinto é destinado aos pais; 6º - “Não matarás”, ninguém tem autoridade para tirar a vida de ninguém, aqui não cabe situação de guerra que tem uma legislação específica e nem estatal quando se trata de determinados crimes gravíssimos, de acordo com o Pentateuco. 7º - “Não adulterarás”, este aponta para a santidade da vida conjugal condenando a prática da infidelidade, crime grave punido com a morte a ambos, homem e mulher. 8º - “Não furtarás”, trata-se da proibição de apropriação indébita de qualquer natureza, furto, roubo, assalto, corrupção, tudo está incluso nesse mandamento. 9º “Não dirás falso testemunho contra o teu próximo”, é o crime de atribuir falsamente uma atitude ilícita a alguém. 10º “Não cobiçarás...”, trata-se da proibição do desejo ardente, da cupidez, da paixão em possuir um bem alheio que pode ser a mulher, o(a) escravo(a), os animais utilitários ou qualquer outra coisa sob o domínio do próximo. 

O decálogo tem sido secularizado, sendo abandonada algumas de suas leis em quase todos os lugares do mundo. Quando afirmamos secularizado, queremos dizer que muitos querem até obedecer vários de seus princípios mas desvinculando-os a pessoa do SENHOR Deus. Há pessoas ateias, sem vínculos com o judaísmo, cristianismo etc., mas que têm uma ótima conduta e obedecem vários destes mandamentos, porém não amam a Deus e o ignoram lamentavelmente.


sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Aproveite sua única oportunidade



Levantei-me pela madrugada e dobrei os meus joelhos. Estava escuro ainda, mas meus pensamentos eram claríssimos. Eu clamava a Deus que me desse entendimento, gostaria de saber o que aconteceria em breve e de modo insistente pedia discernimento sobre qual o futuro do mundo. Não demorei muito tempo de joelhos e a seguir voltei para cama, mas eu permanecia orando deitado, como sei que fazem muitos cristãos.
De repente, me vi fora do meu quarto e eu estava num lugar de trevas, ali era muito estranho, pois não eram trevas como a escuridão da noite. Aquele lugar começou a me dar muito medo, fiquei apavorado e eu ouvia gritos e gemidos. Parecia que ouvia misturadas aquelas vozes um som como do mar, o barulho de ondas. Embora eu não pudesse ver nada eu sentia como flutuando sobre o pior dos horrores.
Ali permaneci por algum tempo e ouvi o som de poderosos trovões ribombarem e pessoas gritavam e outras gemiam. Meu medo era tanto que comecei a mentalmente cantar: “Cristo Jesus é fiel amigo, ele só ele só, e nas fraquezas está comigo, ele só ele só, e nas lutas de cada dia Cristo nunca me deixa só, pois Ele é meu seguro...” O interessante é que a cada vez que estrondeavam os trovões eu ouvia a terrível gargalhada de Satanás. Naquele momento, embora nada pudesse ver eu senti a presença de um anjo a minha retaguarda a me proteger.
Foi quando repentinamente eu voltei para o meu corpo e acordei, e soube que estive no inferno, lugar de trevas, de abandono, de gemidos, de gritos agonizantes e incessantes.  Lembro-me bem que eu pedia a Deus muitas vezes que me desse entendimento do futuro, hoje entendo que Deus me deu uma noção da situação espiritual das pessoas sem Cristo e para onde elas caminham. Ou mesmo aqueles que se dizem cristãos, porém não são leais ao Senhor Jesus Cristo.
Ao longo desses últimos anos eu e minha esposa temos levado algumas almas para o nosso Mestre e Senhor, mas ainda acho que tenho muito a fazer. Pastoreei algumas igrejas em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, mas quero fazer ainda mais para levar as pessoas escaparem do terrível juízo que aguardam as pessoas depois da morte. Penso que não há maior gratidão em mim do que trabalhar e me gastar cumprindo a minha missão na terra. A missão de ganhar e pastorear almas para o Amado Jesus cristo.
Quero deixar uma solene advertência, não pense que o inferno é brincadeira. Lá é lugar de juízo para os desobedientes ao Senhor Jesus Cristo e a sua Palavra. Não pense que haverá chance de escapar dele depois da morte, a sua oportunidade é aqui e agora. Porém, se deixar passar, sua perdição será para sempre. O inferno é lugar de gemidos e gritos horríveis de dor, mesmo que haja muitas pessoas lá não há consolo algum, só trevas, desprezo e sofrimento.
No inferno as pessoas sofrem o peso de sua natureza pecaminosa. As pessoas estão lá reservadas para o juízo final onde cada prestará contas de suas atitudes, mas lá os condenados já sofrem do ardor do pecado que tanto amam. Quem praticou a idolatria, a feitiçaria, a mentira, o aborto, o assassinato, a falta de perdão, a prostituição, etc., jazerá em trevas sob o ardor terrível desses mesmos pecados que afrontam a santidade de Deus. Apesar de fazer quase trinta anos quando eu tive essa experiência inesquecível, recordo-me como se fosse ontem em todos os seus detalhes. Lembremos, pois que, “Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo”.  Deus é misericordioso, mas absolutamente justo, então aproveite sua única oportunidade, seja criança, jovem ou velho.
No temor à Cristo,

Pr. Ronaldo Batista Pereira – Agosto de 2013.



domingo, 11 de agosto de 2013

Quando eu era adolescente, tinha uns doze ou treze anos,  eu dormi e sonhei que era pai. Ao acordar me senti muito feliz em pensar que um dia seria pai. Penso que desejei ser pai pelo pai tinha e tenho ainda, mas creio que experimentei esse sentimento  porque minha mãe insistentemente me ensinou não só amar, mas admirar a meu pai. O que ficou muito forte na minha alma e na dos meus irmãos também.
Ela sempre ensinava que devíamos ser muito gratos a Deus, mais ou menos com essas palavras d’um dialeto paraibanês: Mininu, tu tem ki sê muitu gratu a Deus pelu pai ki tem. Tu deveria andá de joelhu todu dia, dando graça a Deus, pois u ki eli faz por vocês é difice ve alguém fazê, sabi?
Assim nós crescemos, eu, Rogerio Batista Pereira, Francis Meire, amando e admirando nosso pai Manuel Gomes Pereira pelo tão resignado amor que nos dedicou. Ele sempre demonstrou um senso de preocupação maior com nossa irmã, mas nunca chegamos a ter ciúmes disso, pois ele dizia que devíamos como homens protegê-la.
Hoje todos nós nos sentimos muito amados e agradecidos pelo pai tão dedicado que temos, mesmo com os seus 75 anos. Realmente, para nós e para outros a sua vida trás consigo uma nota inspiradora paterna que procede do Todo-Poderoso, o nosso Pai Eterno.
Não é exagero, pai o senhor é um pai maravilhoso, mas a mãe nos ajudou em muito a descobrir isso. Parabéns!


Dedico ao Senhor Manuel Gomes Pereira e também a todos os pais nesse dia.

sábado, 3 de agosto de 2013


ARÃO, BRILHANTE E FRACO

Arão encontra nas páginas da Bíblia Sagrada um lugar de destaque pelo fato de trabalhar com Moisés, seu irmão. Mesmo fora dos livros de Moisés, na maioria das vezes é citado honrosamente por causa do trabalho que desenvolveu.
Seu nome significa brilhante ou aquele que traz luz. Quando Moisés recebe a indicação de alguém para com ele trabalhar da parte de Deus, Deus destaca Arão como pessoa com boa capacidade de comunicação. Deus reconhece em Arão um comunicador fluente. Note que essa escolha não foi de Moisés, todavia do Senhor Deus para animá-lo.
No Egito Arão foi muito destemido ao lado de seu irmão quanto ao ofício que desempenhou. Vemo-lo de modo ativo e brilhante tanto diante da liderança hebraica para convencer os anciãos que Moisés estava cumprindo ordens de Deus, quanto nas audiências com Faraó quando tiveram que enfrentá-lo sucessivas vezes, pela libertação dos hebreus do cativeiro.
Arão no deserto foi um bom companheiro para Moisés, mas a sua vida teve alguns momentos de fraqueza. O seu problema era não suportar pressão alheia. Quando Moisés subiu em Horebe para receber os mandamentos e as instruções acerca do tabernáculo de adoração permaneceu ausente por quarenta dias, enquanto isso alguns revoltosos exigiram que ele fizesse um boi para a adoração, mas ele fez um bezerro. Certamente, temendo por sua vida acabou cedendo a pressão.
Noutra ocasião a profetisa Miriã, irmã mais velha de Moisés e Arão, ela decidiu ser mais influente que seu irmão Moisés e convenceu Arão em revoltar-se. Arão permitiu-se levar pelas suas palavras e mudou de postura em relação ao seu irmão. Então, começaram a falar contra Moisés por causa da mulher cuxita, como se ela fosse mais espiritual e tivesse a revelação do Senhor também.
 Aquela atitude foi reprovada diante do Deus Javé que, se manifestou numa nuvem e chamou-os para fora da tenda principal e diante de todos passou a repreendê-los visando quebrar a insurreição que estava para acontecer. O Senhor Deus censurou-os publicamente dizendo: Como eles tinham tal atrevimento de falar mal de Moisés, homem encontrado justo diante d’Ele? A ainda, diferentemente dos outros com quem falava por meio de sonhos ou visões, com Moisés Ele falava face a face. Aquilo deixou o Senhor Javé muito irritado, e ele se retirou, mas puniu a Miriã deixando-a leprosa.
Arão ao vê-la intercede por ela a Moisés, que intercede a Deus para que a perdoe e então ela é perdoada Senhor, porém deveria ficar de castigo fora do arraial uma semana como alguém que tivesse desrespeitado seu pai. E para não ser banida da convivência de Israel ela aguardou uma semana fora do arraial, só depois foi que Israel retomou a sua caminhada no deserto, após aquela semana de espera.

Depois disso, Arão permaneceu ao lado de Moisés até a sua morte resistindo a todas as  revoltas contra seu irmão e líder. O que significa que houve de fato um arrependimento, um aprendizado e não mais se afastou de Moisés de maneira nenhuma. Arão, o brilhante vacilou, mas mudou de atitude e deixou-nos uma grande lição.