quinta-feira, 2 de abril de 2015

MENORIDADE PENAL E A CONSCIÊNCIA


     Um ser que denominamos vegetativos como as plantas e árvores se movimentam no solo em busca de água e do sol, seus movimentos são descritos pela biologia de modo tão interessante que parecem até que tais seres desfrutem de certa autoconsciência. Imagine o ser humano!? Expressões de autoconsciência são demonstradas desde o ventre materno, por isso maravilhosa é a construção da vida bios no ser, que o liga com o ambiente externo. 
     Jaz na vida humana a consciência que é capaz de identificar, analisar e fazer escolhas. Estas trarão satisfação, alegria, vergonha ou angústia mental e física até. A educação por mais precária traz sempre e trará consigo noções de certo e errado que desenvolverão essa consciência desde muito cedo. Por isso um menor de dezoito já tem perfeitamente esses sentidos exercitados. Quanto a isso não há como negar.
     Portanto a imputação de delitos e a punição dos mesmos são medidas justas para punir, isolar e coibir elementos psicopatas no meio social. Sim e isso inclui todos os jovens-adolescentes a partir de certa idade que pode ser os dezesseis anos.
     Entretanto, sou totalmente favorável que se amplie e melhore o sistema prisional resgatando a todos os delinquentes e criminosos que queiram sua reabilitação social. Possibilitando assim a cura e integração total no seio familiar e da sociedade. Porém, para isso se exigiria um mínimo de esforço.
     Ora com tanto dinheiro que é desviado se construiria penitenciárias e melhoraria a educação e o salário dos professores. Uma ação no sentido da aprovação da menoridade, portanto desencadearia outras ações que são atribuições do Estado, mas que o atual governo se exime em assumi-las. 
     Quem se posiciona contra a menoridade penal tem suas razões, porém está palmilhando num atalho que deixa a coisa como está,  e tudo se encaminha para o caos social definitivo. 
     Esta medida de redução da menoridade penal não será a chave de ouro para resolver a violência e a criminalidade, mas em conjunto com outras ajudará bastante a REDUZÍ-LOS.

segunda-feira, 30 de março de 2015

CLEPTOMANÍACOS, O POVO TERÁ QUE ARRANCÁ-LOS DE LÁ.







Jamais devemos receber ou acatar uma coisa rejeitada pela razão, pela moral e por Deus. Quem defende que o governo está no poder de forma legítima são os apaixonados pelo PT e pela esquerda. Tais pessoas são os iludidos que não querem enxergar a gravidade da situação e risco que passamos, inclusive eles próprios. Inicialmente Lula foi eleito de forma democrática, mas depois disso creia-me tudo se tornou ilegal por causa dos escândalos do mensalão e outros mais. Pois todo o dinheiro desviado era para manter a propaganda e compra de votos. Mais do que isso, ou seja, pior ainda foram as eleições presidenciais que foram um estelionato.
Hoje sabe-se que a empresa da urnas além de não ser séria era de origem Venezuelana. Atualmente, a Dilma e o PT estão dentro da ilegalidade por fazerem parte de um Fórum internacional que trata de assuntos secretos. E isso inclui empréstimos a ditaduras no mundo através do BNDES e do golpe do programa "mais médicos" para autofinanciamento de campanhas. Tudo isso visa o quê? Visa permanência no poder. Dessa maneira quem procura agir honestamente numa campanha não consegue se eleger. Ai desses candidatos que só acumulam votos para elegerem os melhores votados. Não pensem que tais escândalos de desvios de verbas pararão só nisso.
Há coisa seríssima aí, pois "um abismo chama outro abismo", quer dizer, para melhor entendimento cito as palavras de minha saudosa avó que "quem mente rouba e quem rouba mata". Vejam que tal procedimento foi diagnosticado nas palavras do Senhor Jesus Cristo: "O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir", Jo 10.10a. Um comportamento patológico, não deve ser encarado apenas como um desvio de conduta, ou coisa acidental, visto que em tudo o que Dilma, o PT e os partidos de esquerda fazem tem uma séria articulação que culminará com a servidão total do povo.
Note que uma elite dominante que furta, desvia recursos e toma de seus compatriotas os seus bens não demorará muito a destruí-los. É essa a logica nas palavras de João 10.10. Nessas palavras está a grave denúncia da destruição que se aproxima de quem será a vítima desse ladrão: Primeiro a destruição da própria identidade, quem não sabe quem é não o que fazer e onde chegar, lembre-se que Jesus foi tentado primeiro na sua identidade. Segundo, a destruição de toda a unidade de uma nação forjada por séculos de existência. E isso está demonstrado pelas propostas da esquerda que baseiam o atual governo: Negros contra brancos e brancos contra negros; empregados odiando patrões e patrões contra empregados; Homossexuais contra héteros e héteros contra homossexuais; filhos contra a autoridade dos pais e pais contra seus próprios filhos. As coisas estão evoluindo até chegarem ao ponto de ninguém mais se entender. Terceiro, a destruição das liberdades individuais. Quem está dominado não pode falar o que pensa, nem ir e vir para onde pretende. A imprensa e a internet tem sido ameaçadas com palavras de ordem e corte. Todavia, nesse ponto eles não tiveram êxito total, mas caminha para isso. E por fim, o direito de propriedade. É claro que não tomarão a propriedade tão rápida e descaradamente das pessoas, mas empobrecerão a população com aumento de impostos de inflação,bem como atrasarem o máximo o ensino nas escolas. Pois saber verdadeiramente é poder. E isso eles não querem que nossos filhos de fato tenham saber e poder.
Uma vez que o está no poder opera de forma ilegítima, desonesta e funesta precisam ser arrancados de lá. Visto que já se preparam para destruição FINAL e são bandidos travestidos de políticos. Os brasileiros precisam agir rápido. Quando uma quadrilha toma o poder ela precisa ser banida de lá rapidamente. Porém ao que tudo indica eles não querem largar o osso de forma que o modus operandi dessa ação deverá ocorrer de modo LEGAL e COERCITIVO TAMBÉM! Pensem nisso posto que ainda há tempo.
Ao cristão em específico aconselho que orem firmemente sobre o assunto. A nossa luta não é contra meras pessoas, mas contra o domínio de Satanás no mundo. É bem verdade que ele ele não age só, mas tem ao seu dispor bruxos, feiticeiros acerca dos quais alguns deles se encontram no poder e por isso as leis se afrouxam. Então, precisamos orar e agir segundo a Palavra de Deus para derrotar todo o poder das trevas.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

COMPRA DE VOTOS UM ATO ANTIDEMOCRÁTICO E ABOMINÁVEL



Fico com muito chateado com a tal da compra de votos. Gente sem escrúpulos que vêm às favelas e lugares carentes, que dá tampinha nas costas de pessoas carentes e miseráveis e pedem o voto em troca de uma cesta básica. Enoja-me de cabos eleitorais e principalmente em saber de pessoas que se dizem cristãs apoiando apoiando esses candidatos corruptores miseráveis. Sim, pois tais pessoas dão a eles os números de seu título de eleitor com todos os detalhes. São bandidos cruéis que farão como os mensaleiros que muitos negam que existiram apesar das provas irrefutáveis.

Essa coisa é tão séria que custou a vida do Deputado Júlio Redecker. Outrossim, os indícios apontam que o acidente de avião foi um atentado, conspiração mesmo e não teoria (esperemos os fatos). "Não há nada encoberto que não seja revelado" disse Jesus. Se você se diz crente e está como cabo eleitoral, candidato, etc., saiba que estás atraindo uma terrível maldição se compras votos. A compra de votos é um ato desonesto, antidemocrático, etc., inclusive o bolsa família também é um ato antidemocrático de quem está no exercício do poder.

Os candidatos que fazem isso sumirão, negociarão projetos e se associarão com a banda podre para se locupletar. Ah sim, eu já ia me esquecendo o artigo 26 da Lei 9504-97 estaberlece que tal atitude não está prevista nos gastos de campanha. Outrossim, essa mesma Lei em seu artigo 41-A determina que "... o candidato doar, oferecer, prometer, ou entregar, ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, desde o registro da candidatura até o dia da eleição, inclusive, sob pena de multa de mil a cinqüenta mil UFIR, e cassação do registro ou do diploma". Pronto falei não venham à minha porta fazer tais barbaridades, pois o tel 109 tem sentido para você??? E você que se diz crente se arrependa, pois está levando maldição para dentro da sua vida. (Pr. Ronaldo Batista Pereira).

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

SERIA O TEMPLO DA IURD O TEMPLO DOS ÚLTIMOS TEMPOS?


SERIA O TEMPLO DA IURD O TEMPLO DOS ÚLTIMOS TEMPOS?



O Templo construído pela IURD denominado TEMPLO DE SALOMÃO, é uma maravilha moderna da engenharia humana. Erguido em São Paulo pela iniciativa do Bispo Edir Macedo ele é uma combinação do antigo com o novo. Na verdade ele retoma em sua maior parte o Templo dos dias de Jesus, que fora ampliado por Herodes, o Grande. Entretanto, coube melhor ser batizado com o nome de Templo de Salomão. Porém, esse templo tem sido alvo de polêmicas tanto no campo legal quanto bíblico, e é esse segundo aspecto que envolve várias opiniões que dissertamos no presente artigo.

O novo templo salomônico tem sido motivo de orgulho para os fiéis da IURD e tanto outros tem se rendido a sua beleza e sua magnitude. Ele comporta dez mil pessoas sentadas.  Embora tenha sido dito que Ele é o maior do Brasil, isso não é verdade, há templos com capacidade muito maior Brasil inclusive da própria IURD. Em Imperatriz do Maranhão há um templo da assembléia de Deus com capacidade para treze mil pessoas sentadas; e em Cuiabá MT há um templo em cuja nave há capacidade de abrigar vinte mil pessoas sentadas. Mas se ocupar suas galerias ele fica semelhante a um estádio de futebol comportando até setenta e cinco mil pessoas.  O presidente daquele ministério é o Pr. Sebastião Rodrigues de Souza. Mas voltemos ao templo de Salomão.

Alguns acreditam que o templo construído por Edir Macedo está profeticamente arrolado nas Escrituras para os finais dos tempos. A verdade é que categoricamente não! Pois o templo iurdiano não satisfaz a exigência geográfica apontada nas profecias bíblicas, sejam no Antigo e Novo Testamentos. Exatamente por ser fora dos termos de Israel e além do mais construído por gentios (não judeus e não levitas). Isto é, há também que obedecer esse critério genealógico e o templo do Edir é apenas uma réplica adaptada que não satisfaz esses requisitos. Graças a Deus, rsrsrs.



O templo salomônico do Edir traz como já disse certo orgulho ao iurdianos e a engenharia brasileira. Entretanto, espiritualmente não trará bênçãos para São Paulo e nem para o Brasil, que dirá para o mundo! Honestamente não vejo como coisa boa a construção dele, pois vai de encontro as palavras de Jesus: "Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derrubada", Mt 24.2. Esse foi um modelo dado aos judeus que por decreto divino foi derrubado, e que apenas por eles deve ser reconstruído nos dias que antecederão a manifestação de Jesus para reinar. Por isso creio ter sido coisa boa a iniciativa do Edir Macedo fazer uma réplica dele aqui no Brasil.

João, autor do livro de Apocalipse, escreveu acerca do templo profético, sim do templo dos últimos dias, o Templo de Jerusalém. Entenda que nessa ocasião o Templo de Jerusalém já havia sido derrubado pedra sobre pedra pelo General Tito com suas legiões romanas (Ano 70 D.C.). Todavia, João profeticamente escreve em fins do ano 90 D.c. o seguinte: "E foi-me dada uma cana semelhante a uma vara; e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo de Deus, e o altar, e os que nele adoram. E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses”, Ap 11.1-2.

Notem que a João é entregue um instrumento de medir, uma cana, o que significa também que tal vara é um instrumento de juízo para aquela época (compare Ez 42.16-17,19). Eis aí um dos motivos pelos quais eu não construiria um templo desses.  Assim  concordo ser sacrílego o ato da construção de tal templo fora dos termos de Israel, pois há todo um desenrolar de séculos e séculos para que a área do templo seja determinada, com a planta nos moldes do tabernáculo dados a Deus para Moisés. Além do que já temos falado acima.


Agora, quanto a profanação do templo se dará na "cidade santa que será pisada por quarenta e dois meses", tal cidade estará nas mãos das nações e atualmente, Jerusalém é considerada cidade das nações e não de Israel. Entretanto, a profecia fala especificamente de 42 meses que são três anos e meio, quando coisas espetaculares acontecerão: O término dos 42 meses coincidirá com o fim do ministério das duas testemunhas (Ap 11.3), a grande meretriz será destruída (Ap 17-18) e o Messias virá julgar a Terra, Is 63; Ap 19.11-21.


Quanto ao templo de São Paulo, chamado de Salomão, trata-se de um retorno híbrido ao judaísmo reprovado pelo Senhor Jesus Cristo. Pois na atual dispensação temos um templo mais excelente não construído por mãos humanas, Hb 9.11. Sem dúvida o fato de ser construído por não judeus e fora de Jerusalém muito pesa negativamente, representa um retorno insano e a busca de uma semelhança não aprovada, Hb 11.25-27.  Note que a advertência do Senhor Jesus é bem severa a um caso semelhante: "Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo", Apocalipse 3:9.

--------------
Bíblia ACF - Almeida Corrigida Fiel

quinta-feira, 3 de julho de 2014

QUEM FOI INJUSTIÇADO, JOSÉ DIRCEU OU A POPULAÇÃO?


Recebi hoje cedo um telefonema de um amigo quando acabara de ver o noticiário televisivo, e este informava a soltura de José Dirceu, que respondeu processo e foi condenado no caso mensalão. Ao telefone esse meu amigo me perguntou se eu estava muito ocupado. E aí lhe disse que não e que acabara de ver a soltura do José Dirceu. Então ele me disse: É só foi o Joaquim Barbosa sair do STF e tudo já está mudando.  Em seguida eu respondi: Verdade, só foi o homem sair. 
Os capítulos dessa novela de comunização do Brasil ligadas a José Dirceu e a outros também ainda não se encerrou. Porém, verdade é que tal notícia deveria ser comunicada como um falecimento de alguém. Mais ou menos como se ouve ainda em muitas cidades do interior: É com pesar que nós da imprensa comunicamos a soltura do Sr. José Dirceu da prisão. Mas em verdade essa é a alegria de uns poucos brasileiros, outros, porém tão práticos e preocupados com a sua vida diária não tem noção do que isso realmente significa, e outros ainda suspiram em seus corações a agonia de verem a justiça vilipendiada.
José Dirceu é um homem conectado a internet tem blog, tem face book e página pessoal onde põe os seus sentimentos. Em 2 de julho ele, ou alguém em nome dele fez a seguinte postagem:
[1]“Após sete meses e meio preso ilegalmente em regime fechado (quando sua sentença é para regime semi-aberto) por determinação do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, o ex-ministro José Dirceu, transferido  para o Centro de Progressão Penitenciária (CPP) do Distrito Federal, dedica o dia hoje a se cadastrar e a tomar as demais providências para regularizar sua situação no novo local, e deve iniciar amanhã suas atividades na biblioteca do escritório de advocacia José Gerardo Grossi, em Brasília…
Note que ele promulga que foi preso ilegalmente. Mas porque mesmo ele foi preso? Será que um ex-exilado político que chega a ser deputado federal, depois ministro casa civil ser preso, julgado e condenado num processo que levou anos foi preso sem causa? Talvez alguns não saibam que havia todo um esquema de compra de votos de parlamentares do Brasil. Isso significa que as decisões que eram tomadas na câmara dos deputados estavam compradas em detrimento do interesse nacional. Qual o sentido disso? Que as decisões não passavam pelos princípios da democracia e da honestidade, mas eram comprados pelo interesse de um partido (PT) e sua base aliada. 
O sentido disso é que muito estavam faturando ilegalmente e se locupletando em seus cargos. O sentido disso é que decisões não eram tomadas para o favorecimento da nossa gente brasileira, mas de gente que só pensava neles mesmos e sua ambição bolivariana, bolchevista, comunista brasileira. O sentido disso é que apenas algumas empresas, as mesmas que são corruptoras saem na vantagem recebendo dos cofres públicos por seus péssimos serviços. Os estádios incompletos dessa copa que o digam e demais obras em todo o Brasil.
O Sr. José Dirceu não tem decoro e nem se enruboriza, mas posa de vítima de todo um estratagema elaborado contra a sua pessoa.  Vejam o que ele mesmo diz:
“Ainda que preso, permanecerei lutando para provar minha inocência e anular esta sentença espúria, através da revisão criminal e do apelo às cortes internacionais. Não importa que me tenham roubado a liberdade: continuarei a defender por todos os meios ao meu alcance as grandes causas da nossa gente, ao lado do povo brasileiro”.
Como alguém pode dizer que está ao lado das grandes “causas da nossa gente, ao lado do povo brasileiro” fazendo parte de um jogo sujo de cartas marcadas? Ele se declara abertamente injustiçado pela justiça brasileira, mas quem de fato tem sido injustiçado é o povo brasileiro. Perdoem-me a ousadia diletos amigos, o Sr. José Dirceu não luta as grandes causas brasileiras ele luta junto com o PT uma causa internacional e não brasileira. Ele luta a causa comunista acordada pelo FORO de São Paulo juntamente com sua GREI como bem definiu o Presidente Joaquim Barbosa.
E aí concluo dizendo: Para o Sr. Dirceu não é o Brasil acima de tudo (somente abaixo de Deus). É o PT acima de tudo, com isso verbas deixaram de ser bem aplicadas em favor da população, pessoas deixaram de ter dignidade e outras até morreram por causa desses desmandos. Não é a toa que escreveu o sábio: [2]“quando o ímpio domina, o povo geme”. Sim esses mesmos que se dizem ser a favor do povo, porém governam com hipocrisia, corrupção e maldades. Eles nunca se fartam, mas se aproveitam da desinformação e se alimentam com a ignorância: [3]“Como um leão rugidor, e urso faminto, assim é o ímpio que domina sobre um povo pobre”.



[2] Provébios 29.2.
[3] Provérbios 28.15.

O CHORO DE ALGUNS JOGADORES DA SELEÇÃO




O CHORO DE ALGUNS JOGADORES DA SELEÇÃO

Incomoda-me a repercussão acerca do choro de alguns jogadores da seleção. Não houve desespero ou nada de anormal. Eles apenas choraram como é comum quando alguém passa por uma pressão. Mas a vista de alguns isso parece um desequilíbrio, ou quem sabe uma mera atitude pueril. Nada mais exagerado.

Penso que na verdade o que incomodou não foi o jeito emotivo em si dos jogadores, mas a maneira fervorosa e religiosa em que cada se voltava em suas preces a Deus naquele momento. Na verdade eles foram nobres naquele momento diante dos chinelos que contemplavam as súplicas de alguns que estavam de joelhos. Notem que aquilo que agrada a Deus e promove o homem incomoda o alheio.

A Bíblia Sagrada fala da importância do coração quebrantado. O coração quebrantado é aquele que se volta para Deus em lágrimas reconhecendo a sua pequenez, reconhecendo a sua dependência dele, reconhecendo os seus pecados. Muitos não tem ideia do que representou segurar aqueles dois pênaltis  para o Julio César, principalmente por causa da última copa. Ou da aflição interna do Neymar ao verter suas lágrimas. Muitos já se esqueceram que os grandes heróis do passado foram homens de muitas lágrimas.

Quando alguém se dirige em lágrimas ao Pai-Celeste, Ele se volta em favor desse alguém, pois como disse o salmista "o coração QUEBRANTADO e CONTRITO não desprezarás,Salmo 51.7; noutro lugar também diz: "Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado e salva os contrito de espírito", Sl 34.18. Assim concluímos dizendo que dessa maneira,  aqueles homens foram corretos e por isso, mais acertaram nos pênaltis. Como disse o Senhor Jesus: "Bem aventurados os que choram porque serão consolados", Mt 5.14.

Pr.Ronaldo Batista Pereira - Se compartilhar não elimine o nome do autor, seja ético.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

IMPUNIDADE - UM CARRO SEM FREIO

IMPUNIDADE - UM CARRO SEM FREIO



A certeza da impunidade aumenta a corrupção e a violência. Impunidade é um substantivo que vem do latim “impunitatis” e significa falta de punição, de correção, de castigo. Uma pessoa impune é alguém sem o devido castigo, sem limites, excessivo. Lamentavelmente, muitos brasileiros têm caminhado assim desde a sua infância, como um carro sem freio passando por cima de todos, batendo em tudo e por fim destruindo-se a si mesmo. 

A certeza de impunidade gera monstros sociais

A confiança de quem comete delitos e crimes que ficará impune tem gerado uma ousadia sem precedentes na história do Brasil. Por exemplo, um rapaz um dia antes de completar 18 anos mata a namorada. Ele por desconfiar que a menina estivesse associada a pessoas de uma gangue rival resolve assassiná-la. [1]E isso o fez sem qualquer escrúpulo dando-lhe um tiro no olho, inclusive ele mesmo filmou a ação[2]. Esse e outros comportamentos criminosos têm se alicerçado na certeza de que no final de toda perversidade a pessoa sairá ilesa das consequências de seus próprios atos, oferecendo perigo aos outros.


O sábio de Eclesiastes escreveu o seguinte acerca do assunto: Visto como se não executa logo a sentença sobre a má obra, o coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto a praticar o mal”, Ec 8.11. A “má obra” que o sábio se refere é o estado de punibilidade, ou seja, é a prática da maldade que gera punição. Sem a devida punição a pessoa, como já dissemos torna-se um perigo como um carro sem freio ladeira abaixo. Todos os seres humanos trazem internalizadas a disposição para a prática das más obras, ou seja, faltas leves, atos ilícitos e crimes até. Todavia, todos os homens trouxeram consigo um pedal de frenagem que precisa ser ativado e treinado ao longo de sua existência. Isso é coisa que começa no lar através dos pais e irmãos etc.

A correção do ser se inicia em casa

A aplicação de penas devem começar desde muito cedo na existência de uma pessoa. Por exemplo, por atos de rebeldia e recusas diretas dos filhos aos pais. Uma criança que é ensinada a guardar sua roupa, calçados e mochila depois que chega da escola, ela deve ser lembrada dos seus deveres. Se ela porém, recusa-se diretamente obedecer, isso é uma afronta e um teste para os pais no tocante ao exercício de sua autoridade. Essa rebelião exigirá um ato de correção que poderá ser a perda temporária de algum privilégio – não jogar Play Station, ficar sentado no cantinho do pensamento – perda da liberdade por alguns minutos, aplicação de determinadas tarefas – o escrever determinada frase certo número de vezes etc. Com isso a pessoa desde cedo aprende que ela tem responsabilidade com seus atos e deve pisar no freio de seus impulsos.

A punição tem como finalidade a instrução do indivíduo no bem, de gerar equilibrio e de recompensar a pessoa por suas obras más ou crimes. A punição não deve se tratar de mera vingança, nem descarrego da ira, contudo a punição não deixa de ser uma forma de reparar a injustiça cometida. Por exemplo, quando alguém quebra o braço esse alguém vai ao ortopedista para colocar o braço no lugar de volta para que ele não fique torto. O ortopedista puxa aqui e ali até colocá-lo no lugar, dá para imaginar a dor que sente o paciente. A correção é assim algo doloroso que o ser humano em sua maioria esmagadora tentará escapar dela, e não sentirá prazer nela, porém será uma disciplina necessária.


Através da corrupção política que no Brasil atinge níveis alarmantes muitos procuram se locupletar. Saiba que isso não tem apenas sua raiz no ambiente em que vivem, mas na falta de correção quanto ao decoro parlamentar. Dessa maneira, facilmente votam em coisas que sabem não ser boas para a coletividade brasileira, recebendo a sua “recompensa” a posteriori. Tais homens devem servir a causa pública com a lisura que trazem de seus lares, mas lamentavelmente não é isso que tem acontecido. 

A correção é uma demonstração de amor

Embora a disciplina seja executada por algum tipo de juiz que poderá ser no lar, escola, na rua ou mesmo em um tribunal, esta visa o bem do disciplinado. Na verdade uma pessoa que não é corrigida ela também não é amada, pois a correção é uma prova de amor. Muitos têm dificuldade de entender isso por vários motivos existenciais, por exemplo, vários se sentiram reprimidos demais em sua infância e juventude; outros são naturalmente mais concessivos; outros consideram a punição uma coisa retrógrada dos mais antigos que deve ser deixada de lado.
A punição de um erro visa desenvolver o equilíbrio do ser. Por somos seres gregários, precisamos de nos ajustar ao meio social de maneira equilibrada. Como bem disse Tomás de Aquino: “virtus in medio est”, ou seja, a virtude está no equilíbrio. Portanto, quem corrige pode estar a demonstrar uma atitude de amor, falamos que “pode”, pois alguns há que o fazem apenas por vingança. De qualquer maneira a justa punição visa gerar o domínio de si mesmo.



Contudo a verdade é que, quando deixaram de castigar, corrigir, repreender ou punir de alguma maneira não manifestaram um amor completo. Pois quem ama de fato não folga com a injustiça e sim com a verdade, 1Co 13.6. Quem ama de fato falará a verdade, e corrigirá quando se fizer necessário: “Porque o Senhor corrige o que ama. E açoita a qualquer que recebe por filho”, Hb 12.6. As regras são uma cerca de proteção para o indivíduo e a sociedade, uma vez quebradas por esse indivíduo eles devem sofrer algum tipo de disciplina dentro da proporcionalidade de seus atos. As faltas são distribuídas socialmente como leves, médias e graves. A justiça prima pela proporcionalidade da aplicação da pena que corresponda a falta cometida.

A correção deve ser justa

O Senhor Jesus Cristo ensinou que a punição deve ser de acordo com os padrões de justiça. É muito provável que alguém se lembrará da mulher apanhada em adultério que seria condenada ao apedrejamento, mas que foi poupada por Jesus de Nazaré. E é possível que esse alguém tente escapar de algum julgamento utilizando-se desse exemplo, esquecendo-se que ela não foi apedrejada porque fosse inocente ou porque houve uma condescendência. Mas ela escapou porque a Lei determina que ambos (homem e mulher) deveriam quando apanhados no ato ilícito serem julgados e executados simultaneamente. Porém eles queriam condenar ao apedrejamento apenas a mulher, e isso aí seria ferir a justiça de Deus e a Lei de Moisés.

Conclusão

A aplicação da disciplina deve portanto seguir os moldes de justiça, premiando o justo e punindo o pecador ou faltoso. Quando se faz uso indevido da aplicação da punição, por exemplo, punindo um justo este poderá sentir-se desestimulado em seu caminho desenfreado. Por outro lado se a aplicação da pena for desproporcional ao delito, muito branda ou excessivamente pesada também a justiça estará sendo ferida. Para isso pais, professores, gerentes, patrões e juízes que volta e meia se encarregam do disciplinamento de alguém, devem ter cuidado para que indiretamente acabem cooperado com o mal. A noção de justiça é intrínseca ao homem e procede principalmente do lar e convicção religiosa, pois principalmente os cristãos têm a certeza que um dia prestarão contas com o JUSTO JUIZ eterno. Quer a pessoa acredite em Deus ou não, o certo é que quando alguém coopera com o mal social Ele intervirá.








[1] http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/03/1424294-menor-mata-ex-namorada-filma-execucao-e-poe-imagens-na-internet.shtml
[2] https://www.youtube.com/watch?v=Ac_SPhUiFdM