sexta-feira, 15 de agosto de 2014

COMPRA DE VOTOS UM ATO ANTIDEMOCRÁTICO E ABOMINÁVEL



Fico com muito chateado com a tal da compra de votos. Gente sem escrúpulos que vêm às favelas e lugares carentes, que dá tampinha nas costas de pessoas carentes e miseráveis e pedem o voto em troca de uma cesta básica. Enoja-me de cabos eleitorais e principalmente em saber de pessoas que se dizem cristãs apoiando apoiando esses candidatos corruptores miseráveis. Sim, pois tais pessoas dão a eles os números de seu título de eleitor com todos os detalhes. São bandidos cruéis que farão como os mensaleiros que muitos negam que existiram apesar das provas irrefutáveis.

Essa coisa é tão séria que custou a vida do Deputado Júlio Redecker. Outrossim, os indícios apontam que o acidente de avião foi um atentado, conspiração mesmo e não teoria (esperemos os fatos). "Não há nada encoberto que não seja revelado" disse Jesus. Se você se diz crente e está como cabo eleitoral, candidato, etc., saiba que estás atraindo uma terrível maldição se compras votos. A compra de votos é um ato desonesto, antidemocrático, etc., inclusive o bolsa família também é um ato antidemocrático de quem está no exercício do poder.

Os candidatos que fazem isso sumirão, negociarão projetos e se associarão com a banda podre para se locupletar. Ah sim, eu já ia me esquecendo o artigo 26 da Lei 9504-97 estaberlece que tal atitude não está prevista nos gastos de campanha. Outrossim, essa mesma Lei em seu artigo 41-A determina que "... o candidato doar, oferecer, prometer, ou entregar, ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, desde o registro da candidatura até o dia da eleição, inclusive, sob pena de multa de mil a cinqüenta mil UFIR, e cassação do registro ou do diploma". Pronto falei não venham à minha porta fazer tais barbaridades, pois o tel 109 tem sentido para você??? E você que se diz crente se arrependa, pois está levando maldição para dentro da sua vida. (Pr. Ronaldo Batista Pereira).

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

SERIA O TEMPLO DA IURD O TEMPLO DOS ÚLTIMOS TEMPOS?


SERIA O TEMPLO DA IURD O TEMPLO DOS ÚLTIMOS TEMPOS?



O Templo construído pela IURD denominado TEMPLO DE SALOMÃO, é uma maravilha moderna da engenharia humana. Erguido em São Paulo pela iniciativa do Bispo Edir Macedo ele é uma combinação do antigo com o novo. Na verdade ele retoma em sua maior parte o Templo dos dias de Jesus, que fora ampliado por Herodes, o Grande. Entretanto, coube melhor ser batizado com o nome de Templo de Salomão. Porém, esse templo tem sido alvo de polêmicas tanto no campo legal quanto bíblico, e é esse segundo aspecto que envolve várias opiniões que dissertamos no presente artigo.

O novo templo salomônico tem sido motivo de orgulho para os fiéis da IURD e tanto outros tem se rendido a sua beleza e sua magnitude. Ele comporta dez mil pessoas sentadas.  Embora tenha sido dito que Ele é o maior do Brasil, isso não é verdade, há templos com capacidade muito maior Brasil inclusive da própria IURD. Em Imperatriz do Maranhão há um templo da assembléia de Deus com capacidade para treze mil pessoas sentadas; e em Cuiabá MT há um templo em cuja nave há capacidade de abrigar vinte mil pessoas sentadas. Mas se ocupar suas galerias ele fica semelhante a um estádio de futebol comportando até setenta e cinco mil pessoas.  O presidente daquele ministério é o Pr. Sebastião Rodrigues de Souza. Mas voltemos ao templo de Salomão.

Alguns acreditam que o templo construído por Edir Macedo está profeticamente arrolado nas Escrituras para os finais dos tempos. A verdade é que categoricamente não! Pois o templo iurdiano não satisfaz a exigência geográfica apontada nas profecias bíblicas, sejam no Antigo e Novo Testamentos. Exatamente por ser fora dos termos de Israel e além do mais construído por gentios (não judeus e não levitas). Isto é, há também que obedecer esse critério genealógico e o templo do Edir é apenas uma réplica adaptada que não satisfaz esses requisitos. Graças a Deus, rsrsrs.



O templo salomônico do Edir traz como já disse certo orgulho ao iurdianos e a engenharia brasileira. Entretanto, espiritualmente não trará bênçãos para São Paulo e nem para o Brasil, que dirá para o mundo! Honestamente não vejo como coisa boa a construção dele, pois vai de encontro as palavras de Jesus: "Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derrubada", Mt 24.2. Esse foi um modelo dado aos judeus que por decreto divino foi derrubado, e que apenas por eles deve ser reconstruído nos dias que antecederão a manifestação de Jesus para reinar. Por isso creio ter sido coisa boa a iniciativa do Edir Macedo fazer uma réplica dele aqui no Brasil.

João, autor do livro de Apocalipse, escreveu acerca do templo profético, sim do templo dos últimos dias, o Templo de Jerusalém. Entenda que nessa ocasião o Templo de Jerusalém já havia sido derrubado pedra sobre pedra pelo General Tito com suas legiões romanas (Ano 70 D.C.). Todavia, João profeticamente escreve em fins do ano 90 D.c. o seguinte: "E foi-me dada uma cana semelhante a uma vara; e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo de Deus, e o altar, e os que nele adoram. E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses”, Ap 11.1-2.

Notem que a João é entregue um instrumento de medir, uma cana, o que significa também que tal vara é um instrumento de juízo para aquela época (compare Ez 42.16-17,19). Eis aí um dos motivos pelos quais eu não construiria um templo desses.  Assim  concordo ser sacrílego o ato da construção de tal templo fora dos termos de Israel, pois há todo um desenrolar de séculos e séculos para que a área do templo seja determinada, com a planta nos moldes do tabernáculo dados a Deus para Moisés. Além do que já temos falado acima.


Agora, quanto a profanação do templo se dará na "cidade santa que será pisada por quarenta e dois meses", tal cidade estará nas mãos das nações e atualmente, Jerusalém é considerada cidade das nações e não de Israel. Entretanto, a profecia fala especificamente de 42 meses que são três anos e meio, quando coisas espetaculares acontecerão: O término dos 42 meses coincidirá com o fim do ministério das duas testemunhas (Ap 11.3), a grande meretriz será destruída (Ap 17-18) e o Messias virá julgar a Terra, Is 63; Ap 19.11-21.


Quanto ao templo de São Paulo, chamado de Salomão, trata-se de um retorno híbrido ao judaísmo reprovado pelo Senhor Jesus Cristo. Pois na atual dispensação temos um templo mais excelente não construído por mãos humanas, Hb 9.11. Sem dúvida o fato de ser construído por não judeus e fora de Jerusalém muito pesa negativamente, representa um retorno insano e a busca de uma semelhança não aprovada, Hb 11.25-27.  Note que a advertência do Senhor Jesus é bem severa a um caso semelhante: "Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo", Apocalipse 3:9.

--------------
Bíblia ACF - Almeida Corrigida Fiel